Rússia reconhece Nicolás Maduro como presidente legítimo da Venezuela

A Rússia alertou sobre a interferência externa nos assuntos internos da Venezuela. | Foto: Sputnik

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia indicou que “somente os venezuelanos têm o direito de determinar seu futuro” e que “a intervenção externa destrutiva é inaceitável”.

Nicolás Maduro é o presidente legítimo da Venezuela , disse o porta-voz do Kremlin, Dimitri Peskov, em entrevista coletiva nesta quinta-feira.

” Maduro é o chefe legítimo do Estado da Venezuela “, disse Peskov a repórteres.

O porta-voz disse que “as tentativas de usurpar o poder supremo na Venezuela contradizem e violam os fundamentos e princípios do direito internacional”.

Peskov anunciou que a Rússia expressou sua preocupação com as declarações que não excluem a interferência externa, de terceiros países, no desenvolvimento dos eventos, nos assuntos internos da Venezuela.

“Consideramos inaceitável uma intervenção semelhante, uma vez que poderia ter consequências muito negativas, consideramos declarações muito perigosas em qualquer influência militar”, disse ele.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia reiterou na quinta-feira que “somente os venezuelanos têm o direito de determinar seu futuro” e que ” a intervenção externa destrutiva é inaceitável”.

Para Moscou , as provocações “não têm nada a ver com o processo democrático” e representam um caminho direto que leva ao “derramamento de sangue e ao caos”.

O ministério russo pediu à comunidade internacional para ajudar as várias forças políticas na Venezuela a chegarem a um consenso que leve à estabilidade do país.

China, Irã, México e outras nações expressaram seu apoio ao líder venezuelano, que prometeu “lutar até a vitória e além” e anunciou o corte das relações diplomáticas e políticas com Washington após a nova agressão contra seu governo.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 4 =