Sanções comerciais: Rússia poderá parar fornecimento de combustível nuclear aos EUA

Usina nuclear 1
Foto: Cyril Marcilhacy/Bloomberg

A Rússia tem outra poderosa alavanca de pressão sobre os Estados Unidos.

Em um artigo no The Hill, eles relatam que os Estados Unidos podem enfrentar sérias consequências para a operação de reatores se a Rússia parar de fornecer urânio enriquecido para empresas de energia americanas.

A participação das usinas nucleares nos EUA, para geração de energia elétrica, é em torno de 20 por cento. Assim, se os reatores pararem, na ausência de energia nuclear, os preços da eletricidade saltarão ainda mais acima da inflação atual.

O presidente russo Vladimir Putin talvez  já possa estar pensando em contribuir ainda mais para aumentar a inflação nos EUA, para desespero de Biden que gosta de culpar Putin pelos percalços econômicos que o pais enfrenta, a tal ritmo que os protestos sociais podem começar por lá.

Related Posts
Sobre Israel e estupro
fotos

As duvidosas alegações de violação de Tel Aviv contra o Hamas escondem a chocante crise de violência sexual doméstica de [...]

Invasão da embaixada mexicana no Equador: Colapso do direito internacional
fotos

O mundo acompanhou com espanto conforme a polícia equatoriana de Quito invadia a Embaixada Mexicana no país para cumprir um [...]

Um “inimigo comum” coletivo agora persegue a humanidade
fotos

Os assassinos em série psicopatas, utilizando os seus vastos recursos financeiros, políticos e mediáticos, estão inexoravelmente a pôr em prática [...]

Como se desenvolve o mercado da eutanásia no Ocidente
fotos

Entre as medidas práticas para controlar os níveis populacionais no Ocidente, a ideia da eutanásia é ativamente promovida. O trabalho [...]

O Ocidente insiste em tentar inventar um novo “caso Guaidó”
fotos

Talvez achar que a insistência possa compensar a falta de competência, já que corporações midiáticas, ONGs e governos atlantistas decidiram [...]

A OTAN está a perder a guerra por procuração contra a Rússia
fotos

Uma derrota de Washington e dos seus parceiros da NATO na Ucrânia seria um desastre político para as potências ocidentais. [...]

Compartilhar:

Deixe um comentário

error: Content is protected !!