Venezuela inicia testes clínicos da vacina russa contra coronavírus

Segundo o presidente venezuelano Nicolas Maduro, o país receberá em breve “algumas milhares de doses da vacina chinesa”

vacina venezuela

Autoridades venezuelanas selecionaram voluntários para participar de testes clínicos da vacina contra o coronavírus russo apelidada de Sputnik V, os testes estão em andamento, disse o presidente venezuelano Nicolas Maduro nesta quarta-feira.

“A vacina russa já está na Venezuela, os testes já estão começando, há 2.000 voluntários”, disse ele.

Segundo o líder, a Venezuela receberá em breve “algumas milhares de doses da vacina chinesa”. “Quando a terceira parte dos ensaios clínicos das vacinas russas e chinesas terminar, as licenças da Organização Mundial da Saúde e da Organização Pan-Americana da Saúde serão obtidas para iniciar uma vacinação em massa. Acho que será em abril, mas me disseram que poderia ser mais cedo”, acrescentou.

No início de outubro, Maduro anunciou que seu filho e sua irmã mais velha participariam dos julgamentos. Mais cedo, a vice-presidente da Venezuela, Delcy Rodriguez, destacou que o país planejava produzir o Sputnik V em seu território.

Em 11 de agosto, a Rússia se tornou o primeiro país do mundo a registrar uma vacina contra coronavírus chamada Sputnik V, que foi desenvolvida pelo Instituto de Epidemiologia e Microbiologia do Ministério da Saúde russo. A vacina passou por testes clínicos em junho-julho. A vacina é baseada em uma plataforma já conhecida que foi usada para criar uma série de outras vacinas. O Ministério da Saúde russo ressaltou que, a julgar pela experiência de uso dessas vacinas, eles são capazes de fornecer uma imunidade de longo prazo por até dois anos.

Fonte: TASS

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 5 =