Venezuela testa sistemas de mísseis em resposta a uma possível interceptação dos EUA de petroleiros iranianos

Em resposta a uma possível interceptação dos EUA de petroleiros iranianos, a Venezuela realizou exercícios “aéreos, terrestres e navais” disparando mísseis antiaéreos e artilharia de foguetes de longo alcance em diversas ilhas ao longo da costa venezuelana 

BUK

Na sexta-feira (22/05), o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, anunciou que as forças armadas do país realizaram testes de mísseis na ilha de La Orchila, localizada aproximadamente 130 quilômetros ao norte do território continental venezuelano e que abriga a estação aeronaval Antonio Díaz. O Exercício Militar faz parte do Escudo Bolivariano do Caribe I, com testes de sistemas de mísseis de  máxima precisão para a defesa das águas e costas da Venezuela.

“Testemunhamos exercícios militares na ilha de La Orchila com o teste dos sistemas de mísseis mais precisos para a defesa das águas e das costas”, anunciou Maduro em uma coletiva de imprensa com os líderes militares.

“Testamos o sistema de mísseis russo Buk, com total precisão […] Estamos prontos para tudo e a qualquer momento”, afirmou Maduro durante a coletiva com líderes militares.

O Buk-M2E tem um alcance de 50 quilômetros e os lançadores de foguetes BM-30 podem alcançar até 90 quilômetros, mas não estão equipados para ataques de precisão contra embarcações. Exercícios militares também incluíram  os mísseis BM-30 Smerch.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 4 =