A Hungria se torna o primeiro país da UE a registrar a vacina russa Sputnik V

A vacina foi aprovada sob o procedimento de autorização de uso de emergência

Hungria
© EPA-EFE / ZOLTAN BALOGH

O Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF) confirmou que o Instituto Nacional de Farmácia e Nutrição da Hungria (OGYEI) aprovou a vacina russa Sputnik V contra o coronavírus, de acordo com um comunicado à imprensa no site do RDIF.

“Assim, a Hungria se tornou o primeiro país da União Europeia a autorizar o uso do Sputnik V. A vacina foi aprovada de acordo com o procedimento de autorização de uso de emergência. A aprovação é baseada nos resultados dos ensaios clínicos do Sputnik V na Rússia e em um estudo abrangente avaliação da vacina por especialistas na Hungria “, disse RDIF.

Em novembro de 2020, a Hungria se tornou o primeiro país da UE a receber amostras da vacina russa Sputnik V para pesquisa.

Anteriormente, a Reuters relatou, citando fontes, que a Hungria compraria vacina contra o novo coronavírus por meio do programa de compras da UE ou da China. Por sua vez, a mídia havia divulgado informações sobre a recusa da Hungria em receber a vacina Sputnik V, o que foi demonstrado que era uma informação inverídica. O volume necessário será fornecido ao país no período de janeiro a março.

Fonte: Agência TASS

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!