A quarta Revolução Industrial e a diminuição populacional

Atualmente com a quarta Revolução industrial onde a robótica, nanotecnologia e agora com ao aperfeiçoamento da inteligencia artificial (IA), as elites podem conseguir tudo que precisa com pouca intervenção humana

(Osaka) – As elites mundiais não necessitam mais de um grande exército de operários para produzirem o que necessitam, mesmo com salários baixos. Atualmente com a quarta Revolução industrial onde a robótica, nanotecnologia e agora com ao aperfeiçoamento da inteligencia artificial (IA), as elites podem conseguir tudo que precisa com pouca intervenção humana. Por isso há um grande ataque aos direitos trabalhistas em todo o mundo, um brutal aumento da concentração de renda jamais visto até então, e a sujeição dos interesses nacionais de nações periféricas ao “mercado” através das eleições de dirigentes da direita e extrema direita. Os ataque aos direitos trabalhistas vão desde aos clássicos cortes de salários, mudanças nos períodos laborais, direitos previdenciários ao ataque direto nos direitos das populações mais vulneráveis como diminuição de investimentos da saúde e educação.

A substituição massiva de mão de obra humana por máquinas está em curso, e essa tendencia é de difícil reversão.

Trator que funciona sem operador

Com essa substituição em massa de mão de obra cresce também o número de “indesejáveis – os derrotados da sociedade mercadista”.

O que fazer com todo esse contingente de miseráveis? Só nos Estados Unidos existem 41 milhões de pessoas vivendo na pobreza.

O controle populacional

Existem muitas teorias da conspiração sobre guerras e outras formas de controle populacional, porém um site chama a atenção para previsões catastróficas para 2025. Trata-se do Deagel – Guide to Military Equipment and Civil Aviation. Não sei qual o critério que foi utilizado e quais as “informações” para eles chegarem a esses números que nem os próprios Estados Unidos foram poupados!

Vejam os dados de alguns países consultados:

Previsão para 2025 – Estados Unidos

Os EUA de uma população de 327 milhões, terá em 2025 segundo a previsão 100 milhões de habitantes, uma diminuição populacional de 69,41%!

Previsão para 2025 – Coréia do Norte

A Coréia do Norte a previsão é absurdamente catastrófica! De uma população de 25 milhões de habitantes, segundo as previsões, terá sua população totalmente exterminada.

Previsão para 2025 – Coréia do Sul

Para a Coréia do Sul, de uma população de 51 milhões, passará a ter em 2025 – 37 milhões de habitantes, uma redução de 27,45%.

Ao analisar os dados acima, a redução Coréia do Sul e do Norte é coerente com uma guerra total (nuclear), nota-se que neste caso o Sul perderia  24 milhões de pessoas enquanto que o Norte perderia a totalidade de seus habitantes, ou seja, 25 milhões de habitantes!

O que chama mais a atenção são os dados dos Estados Unidos, mesmo que se envolvesse em uma guerra nuclear com a Coréia do Norte, seria improvável que perderia 227 milhões de habitantes! Poderia presumir que os EUA se envolveriam em outras guerras mais catastróficas ainda, porém, seus grandes rivais tanto a China como a Rússia não apresentaram diferença significativa em suas respectivas populações segundo os dados do Deagel.

Europa

A previsão do Deagel para alguns países da Europa também é catastrófica, a Alemanha de uma população de 81 milhões (2017) passará a ter 28 milhões em 2025, uma queda populacional de 65,33%. A França de uma população de 67 milhões (2017) passará a ter 39 milhões de habitantes, uma queda de 41,79%  e o Reino Unido de 66 milhões para 15 milhões de pessoas, uma queda de 77,27%.

O que justificaria uma queda tão acentuada da população em algumas partes da Europa em tão pouco espaço de tempo? Seria a mesma causa da redução da população dos Estados Unidos?

Os caixões da FEMA

Será que as previsões da Deagel foram elaboradas a partir das mesmas informações utilizadas pela FEMA?

A FEMA (Federal Emergency Management Agency – Agência Federal de Gestão de Emergências) é uma agência do governo dos EUA, subordinada ao Departamento de Segurança Interna, cujo objetivo principal da FEMA é coordenar as respostas a desastres que ocorram nos Estados Unidos e que superem os recursos das autoridades locais e do estado.

Caixões de plástico da FEMA

O mistério dos caixões da FEMA nasceu nos anos 90, quando websites de teorias conspiratórias publicaram artigos mostrando e questionando os pátios com milhares de caixões especiais de plástico espalhados pelo país. Como esses pátios estão sob controle da FEMA, logo ligaram isso aos planos de “internment camps” da agência. Esses “internment camps” seriam campos montados pela FEMA em caso de grandes desastres para atender vítimas civis.

Na Georgia existem 500 mil caixões armazenados, o espaço interno da cada caixão é suficiente para armazenar 3 cadáveres adultos.

Em 2016, o assunto ganhou novo interesse quando foi a público uma notícia que, discretamente a “administração Obama” encomendou mais 1 bilhão de dólares de novos caixões para a FEMA. Convenhamos que é muito dinheiro, o suficiente para comprar milhões caixões para ficar estocado sem uso, o que parece à primeira vista bastante ilógico! A pergunta é, quando serão utilizados?

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × quatro =