Bolsonaro e Moro vão produzir um desastre sem conserto!

Por Fernando Brito, no Tijolaço:

(…) Em O Globo, o coronel PM reformado José Vicente da Silva, ex-Secretário Nacional de Segurança Pública afirma que o número de mortes a bala vai aumentar.

Outro dado: sete em cada dez armas apreendidas com criminosos foram, um dia, vendidas legalmente.

Mais: 13.867 cartuchos de bala foram roubados do Exército no ano passado. Certamente não foram para serem usados como objetos de decoração.

Os nossos aprendizes de feiticeiro, dispostos a produzir a imprudência de tornar revólveres e pistolas objetos “prêt-à-porteur” estão na iminência de produzir um desastre que não tem conserto.

A sua “profundidade” não vai além de dizerem que “quem mata são as pessoas, não as armas”.  Como se fosse possível que as armas matassem sozinhas…

O pior é ainda fazerem isso “em nome de Deus”, como se o mandamento fosse “armai-vos uns aos outros”…

Depois de autorizadas, centenas de milhares de armas de fogo não serão mais recolhidas.

E nem mesmo os “frutos políticos” aparentemente doces que colhem com isso deixarão de ficar amargos logo que uma destas armas da safra Moro-Bolsonaro matar um inocente, uma criança, servir de ferramenta de uma tragédia.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + onze =