Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

China anuncia contra ataque ao bloqueio econômico dos Estados Unidos.

Há poucas horas atrás, após o fechamento da Bolsa de Valores de Xangai, com o triunfal lançamento dos contratos futuros de petróleo em Petro Yuanes, em resposta às sanções tarifárias de Donald Trump sobre suas exportações, em cadeia nacional e com projeção global, a porta-voz da Chancelaria da República Popular da China, Hua Chun Ying fez a seguinte declaração:

Altos funcionários dos EUA afirmam que ‘a era de rendição comercial de seu país atingiu o seu fim’, mas essa sua intimidação Econômica Global e sua Hegemonia terminou, os EUA devem voltar a respeitar o direito internacional, e parar de arrogar para si nem direitos nem mandatos extraterritoriais, deve reaprender a respeitar os seus pares, a fim de salvaguardar os intercâmbios diplomáticos e comerciais transparentes e não discriminatórios; a China e os EUA negociaram nos últimos anos outros atritos com bons resultados, então as portas para o diálogo estão abertas, sempre com base no respeito e benefício mútuo.

Mas enquanto esses novos atritos comerciais persistirem, a China, de maneira unilateral e recíproca, informa o Governo dos Estados Unidos da América e o mundo inteiro, que imediatamente impõe tarifas sobre 128 produtos originários dos Estados Unidos. Ao mesmo tempo, começamos a considerar a ideia de deixar de comprar a dívida pública dos EUA, é tudo, boa noite “

Os chineses não esperaram 24 horas após o lançamento do Yuan Ouro para formular essas ameaças. Nunca antes uma autoridade chinesa ameaçou reduzir ou parar de comprar Títulos Soberanos dos EUA, mesmo nos tempos mais quentes da Guerra Fria. Espera-se uma reação de Trump e os empresários americanos a quem estas medidas afetarão grandemente.

Quem tinha dúvidas sobre a mudança de época e o marco histórico representado pela data de hoje, com esta afirmação, não pode mais ter qualquer dúvida, a hegemonia dos EUA acabou.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *