O PROTAGONISTA POLÍTICO

Genocídio Silencioso: O ditador hondurenho pode matar milhares de cidadãos com gás lacrimogêneo.

O ditador hondurenho Juan Orlando Hernandez pode ter ordenado às suas forças repressivas que asfixiem a população que está protestando no país com gás lacrimogêneo.

A Polícia Nacional de Honduras acredita que os efeitos do gás lacrimogêneo sobre as pessoas são inofensivos, mas especialistas no assunto garantem que este gás é tóxico e não causa apenas efeitos físicos, mas também consequências emocionais e problemas no cérebro: lesões, incapacidades e até mesmo a morte

Milhares de pessoas poderiam estar à beira da morte e sofrer diferentes danos devido ao uso excessivo deste gás em todas as partes do país, onde sem compaixão ele é jogado até que os protestantes percam a consciência.

Efeitos do gás lacrimogêneo

Deve-se notar que o gás lacrimogêneo, historicamente, tem sido categorizado como “não fatal”, isto é, não causa lesões permanentes. Mas, em vez disso, tem consequências como irritação dos olhos, lacrimejamento, desconforto respiratório e, psicologicamente falando, desorientação.

O mundo silencia esse genocídio silencioso, a repressão dessa violenta ditadura já tirou a vida de mais de 60 pessoas, desde a fraude eleitoral de novembro de 2017.

Fonte: El caminante

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *