Funcionário da Yamaha em Hamamatsu comete suicídio por assédio moral no trabalho

Caso aconteceu em janeiro, mas o chefe responsável foi afastado do trabalho este mês

Reprodução/ANN
Hamamatsu – Um homem que trabalhava na Yamaha em Hamamatsu (Shizuoka) cometeu suicídio em janeiro deste ano, por consequência do assédio moral que sofria do chefe.
Uma reportagem do jornal Sankei informou que o caso só foi divulgado na sexta-feira (20). A vítima estava sofrendo assédio moral no Departamento de Tecnologia desde junho do ano passado e se afastou do trabalho em novembro para recuperar a saúde.
No fim do ano passado, a empresa ficou sabendo do ocorrido através de uma denúncia interna, mas não conseguiu tomar medidas rápidas. Mesmo depois da confirmação do suicídio em janeiro, o chefe continuou trabalhando e só foi afastado da empresa este mês.
A Yamaha realizou uma apuração interna para verificar a relação da vítima com o chefe e contratou um advogado de fora para apurar o caso.
Ficou constatado que o funcionário realmente estava sofrendo abusos e que esta foi a causa mais provável do suicídio.
“Pedimos desculpas sinceras para os familiares da vítima. Vamos unir esforços para construir um ambiente de trabalho agradável e garantir que nenhum abuso ocorra novamente”, disse o representante do Departamento de Marketing.
Fonte: Alternativa
Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 2 =