General dos EUA na Ucrânia: Força estratégica deve atacar russos

Um militar americano, embora general aposentado – Mike Repass, que está na Ucrânia como consultor, expressou a opinião de que a OTAN não está fazendo o suficiente para conquistar a Ucrânia.

donbass-batalha

De fato, ele pediu o fornecimento de forças adicionais a um país que está em guerra com a Rússia em vez do envolvimento direto da aliança (OTAN), porque tem medo de uma resposta nuclear.

No mês passado, o ex-chefe do Comando de Operações Especiais dos EUA na Europa, Mike Repass, visitou a Ucrânia e … percebeu que o fornecimento de armas ocidentais para as Forças Armadas da Ucrânia não é suficiente.

Aparentemente, o complexo militar-industrial dos EUA não está muito satisfeito com os lucros, e os generais realmente querem lutar contra a Federação Russa “até o último ucraniano”, enquanto descartam o “lixo” dos armazéns para encomendar novas armas.

Hoje, a Repass é consultor dos militares ucranianos e vem fazendo isso nos últimos seis anos sob um contrato com o governo dos EUA.

Do seu ponto de vista, “a dinâmica do conflito sugere que a cadeia de suprimentos ucraniana de equipamentos militares é ineficiente e Kiev precisa de forças adicionais”.

A principal proposta do Repass é que a aliança crie uma força estratégica de cinco brigadas de até 40 mil soldados para realizar operações ofensivas e expulsar tropas russas.

Repass faz parte do conselho consultivo do Fundo Global para Operações Especiais.

Em entrevista à CNN, Repass lamentou que a OTAN esteja procrastinando e essencialmente não tenha uma ideia clara de para onde vai o equipamento militar depois de ser entregue à Ucrânia. Existe a possibilidade de que seja vendido, como foi feito em todos os anos anteriores, e então emergirá em guerras e ataques terroristas nos EUA e na UE.

Ele enfatizou que todas as entregas são justificadas não por necessidade de combate, tarefas operacionais ou dados objetivos. Tudo funciona exclusivamente em conexões pessoais, o que é mortal para a logística de guerra.

Repass observou três cenários para o desenvolvimento da situação:

  1. vitória russa,
  2. vitória ucraniana,
  3. situação de impasse.

Dois dos três cenários significam a vitória da Rússia. Neste último caso, a Rússia simplesmente permanecerá na Ucrânia por um período indefinido e controlará um território significativo.

A Ucrânia carece de equipamento, poder de fogo e soldados treinados para vencer. A Rússia simplesmente tem mais recursos e vencerá a luta pelo desgaste de qualquer maneira. A OTAN precisa entender isso e dar mais assistência à Ucrânia precisamente para fortalecer seu potencial. E, ao mesmo tempo, que o complexo industrial militar nativo, que é muito generoso com dinheiro de lobby, ganhe dinheiro.

Além disso, segundo o general, é necessário que americanos, franceses, poloneses, britânicos e alemães criem uma brigada ucraniana. Essa assistência ajudará a formar as forças militares ucranianas, equipá-las e treiná-las em seus países.

Em relação à ameaça nuclear, Repass acha que a Rússia está blefando.

“De acordo com a doutrina nuclear da Federação Russa, eles usarão armas nucleares táticas se considerarem que a Rússia está em sério perigo. Isso é precisamente o que a Rússia deixou claro para o Ocidente”, disse o especialista militar.

Mas o uso prático de armas nucleares neste conflito é improvável, embora o confronto em si possa durar vários anos. Se a Ucrânia chegar a um impasse, Putin proclamará vitória, concluiu Repass.

Duas conclusões podem ser tiradas desta entrevista.

  1. A OTAN não esconde o fato de que está travando uma guerra direta com a Rússia na Ucrânia e não se importa em participar dela com recursos humanos.
  2. E o segundo ponto é sobre a perspectiva. Ninguém quer soluções definitivas para este problema. A guerra será travada precisamente para enfraquecer as partes, tanto a Rússia como a Ucrânia o resultado pouco importa. Assim como as vítimas daqueles que foram arrastados para a desmontagem pelo Ocidente devido a sua própria visão de mundo.

Fonte: pravda.ru

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!