Haiti – Ex-militares colombianos estão envolvidos no assassinato de Jovenel Moise

O ministro da Defesa da Colômbia garantiu que a polícia e o exército colombianos têm a instrução de colaborar para que o crime seja esclarecido.

magnicídio
A Polícia do Haiti informou que 28 mercenários participaram do assassinato de Moise: dois americanos e 26 colombianos. | Foto: EFE

O ministro da Defesa da Colômbia, Diego Molano, informou nesta quinta-feira que os colombianos supostamente envolvidos no assassinato do presidente haitiano, Jovenel Moise, são aposentados do Exército do país sul-americano.

Em entrevista coletiva, Molano informou que neste dia a Polícia Internacional (Interpol) solicitou oficialmente ao Governo colombiano e à Polícia Nacional informações sobre os supostos responsáveis ​​pelo crime ocorrido na manhã de quarta-feira no país caribenho.

“Inicialmente, as informações indicam que os cidadãos colombianos são aposentados do Exército Nacional”, disse o ministro da Defesa.

“Demos instruções do governo nacional à nossa polícia e ao exército para colaborar imediatamente no desenvolvimento desta investigação para que estes fatos sejam esclarecidos”, disse ele.

Molano destacou que a Força Pública colombiana oferecerá “todas as disposições (…) à irmã República do Haiti”.

Nesta quinta-feira, o Diretor-Geral da Polícia Haitiana, Leon Charles, especificou que 28 mercenários participaram do assassinato de Moïse. São dois americanos e 26 colombianos.

O oficial haitiano especificou que 15 mercenários estão nas mãos da Polícia (incluindo os dois americanos). O resto foi morto ou está foragido.

Fonte: TeleSur

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!