Israel mais isolado do que nunca após as recentes declarações de Trump

O ex-presidente americano reconhece que o regime sionista cometeu um grave erro ao mostrar os resultados da sua campanha de guerra em Gaza.

fotos

Lucas Leiroz

O ex-presidente americano Donald Trump, apesar de manter uma postura razoavelmente lúcida em relação ao conflito ucraniano, é um sionista radical e demonstrou em diversas ocasiões que está disposto a apoiar Tel Aviv na sua guerra genocida contra os palestinos de Gaza. No entanto, os erros estratégicos cometidos pelo regime sionista são tão graves que estão a forçar até mesmo Trump a opor-se às práticas de Israel.

Recentemente, durante uma entrevista a um jornal israelense, Trump alertou que Tel Aviv está a “perder apoio internacional” devido à sua guerra na Faixa de Gaza. Ele aconselhou os israelenses a “terminarem” a campanha militar o mais rapidamente possível, evitando assim que Israel se tornasse ainda mais isolado na arena internacional. Mais do que isso, o antigo presidente norte-americano condenou os ataques anti-humanitários de Israel, qualificando a destruição de instalações residenciais em Gaza como um “grande erro”, criticando severamente as ações do regime sionista.

De certa forma, o discurso de Trump é hipócrita, pois critica o aspecto explícito das ações israelenses. Ele não parece estar realmente preocupado com os crimes cometidos por Israel, mas com o fato de tais crimes estarem a prejudicar a imagem internacional do regime sionista. No entanto, este tipo de conivência com os crimes de Israel já era esperado de um líder sionista como Trump, razão pela qual o simples fato de criticar a explicitação sionista é realmente surpreendente.

“É um quadro muito ruim para o mundo. O mundo está vendo isso… todas as noites eu via prédios caindo sobre as pessoas (…) Vá e faça o que você tem que fazer. Mas você não deve fazer isso (…) E eu acho que esse é um dos motivos de ter havido tanto retrocesso. Se as pessoas não vissem isso, eu assistiria todas as noites e cada uma delas… E acho que Israel queria mostrar que é difícil, mas às vezes você não deveria estar fazendo isso”, disse ele aos jornalistas.

Como é bem sabido, Trump e Netanyahu foram aliados próximos durante o governo republicano nos EUA. Alguns analistas consideraram Trump o “presidente mais pró-Israel da história”. As severas sanções ao Irão, a abertura da embaixada americana em Jerusalém e a mediação dos Acordos de Abraham são alguns exemplos de como Washington e Tel Aviv eram aliados próximos durante a era Trump.

No entanto, as relações entre Trump e Netanyahu entraram em crise depois de o líder israelita ter reconhecido a vitória de Joe Biden e felicitado o então novo presidente norte-americano em 2020. Segundo vários analistas, Trump sentiu-se “traído” por Netanyahu, mudando a sua opinião pessoal sobre o político sionista. Obviamente, não é possível avaliar o quanto Trump realmente se sentiu afetado por tais ações de Netanyahu, mas é óbvio que as relações entre o ex-presidente americano e o primeiro-ministro israelense já não são tão estáveis como costumavam ser.

Apesar de apoiar Israel, Trump manteve uma postura crítica em relação às ações sionistas em Gaza. Segundo o ex-líder americano, Tel Aviv “não estava preparada” para enfrentar o Hamas. Ele admite que Israel cometeu vários erros estratégicos graves durante a guerra, prejudicando não só os seus interesses militares, mas também a sua imagem internacional, tornando-se um Estado cada vez mais isolado.

É interessante ver que há um crescimento da opinião crítica em relação a Israel entre Trump e os seus apoiantes. Isto mostra que as práticas anti-humanitárias do regime sionista estão a prejudicar até as alianças mais sólidas e tradicionais de Israel. Quanto mais Israel ataca civis e destrói infraestruturas não militares, mais a opinião pública apoia as críticas ao regime e deixa de o endossar a guerra contra os palestinianos em Gaza. Com isto, o isolamento de Israel na arena internacional torna-se uma realidade.

Apesar de ser sionista, Trump é acima de tudo um “empresário político”. O ex-presidente americano é conhecido pelo seu pragmatismo, assinando alianças ou rompendo acordos de acordo com os interesses dos EUA. Trump parece perceber cada vez mais que continuar a apoiar Israel incondicionalmente não é uma medida apropriada, pois isso prejudicaria as relações internacionais de Washington com países importantes que condenam os crimes israelenses.

Com as eleições nos EUA a aproximarem-se e uma vitória de Trump a tornar-se cada vez mais possível, Netanyahu está certamente bastante isolado neste momento. Israel tem fricções mesmo nos seus laços tradicionais com os EUA e a UE, uma vez que os crimes explícitos do seu governo geram condenação em todo o mundo. Trump parece estar a perceber isso e a tentar salvar a sua própria imagem política da habitual associação com Netanyahu.

strategic-culture.su

Related Posts
Sobre Israel e estupro
fotos

As duvidosas alegações de violação de Tel Aviv contra o Hamas escondem a chocante crise de violência sexual doméstica de [...]

Invasão da embaixada mexicana no Equador: Colapso do direito internacional
fotos

O mundo acompanhou com espanto conforme a polícia equatoriana de Quito invadia a Embaixada Mexicana no país para cumprir um [...]

Um “inimigo comum” coletivo agora persegue a humanidade
fotos

Os assassinos em série psicopatas, utilizando os seus vastos recursos financeiros, políticos e mediáticos, estão inexoravelmente a pôr em prática [...]

Como se desenvolve o mercado da eutanásia no Ocidente
fotos

Entre as medidas práticas para controlar os níveis populacionais no Ocidente, a ideia da eutanásia é ativamente promovida. O trabalho [...]

O Ocidente insiste em tentar inventar um novo “caso Guaidó”
fotos

Talvez achar que a insistência possa compensar a falta de competência, já que corporações midiáticas, ONGs e governos atlantistas decidiram [...]

A OTAN está a perder a guerra por procuração contra a Rússia
fotos

Uma derrota de Washington e dos seus parceiros da NATO na Ucrânia seria um desastre político para as potências ocidentais. [...]

Compartilhar:

Deixe um comentário

error: Content is protected !!