Mudança na data de demissão de Weintraub será questionada no STF

Grupo de deputados prepara ação que pede ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que Weintraub seja repatriado e responda, no Brasil, por acusações de racismo e ofensa moral aos ministros da Suprema Corte

fujão

A decisão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de retificar a data de demissão do ex-ministro Abraham Weintraub, inicialmente publicada no Diário Oficial da União (D.O.U.) de sábado e que, agora, estabelece a exoneração a partir de sexta-feira, um dia antes do que constava no decreto anterior, será questionada na Justiça por parlamentares da oposição.

Um grupo de deputados prepara ação que pede ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que Weintraub seja repatriado e responda, no Brasil, por acusações de racismo e ofensa moral aos ministros da Suprema Corte.

A demissão de Weintraub foi anunciada na quinta-feira, mas a exoneração, precisamente, foi oficializada apenas no sábado, logo após o desembarque do agora ex-ministro em Miami (EUA). O economista foi indicado para uma diretoria no Banco Mundial, em Washington, mas ainda não tem vínculo formal com a instituição e poderá ser deportado, segundo cogitam analistas.

Esse mesmo expediente, de alterar dados no D.O.U., foi usado por Bolsonaro quando da saída de do ex-juiz Sergio Moro do Ministério da Justiça e Segurança pública. Na época, por meio de uma publicação extraordinária na noite de 24 de abril, o presidente extraiu a assinatura de Moro da exoneração do delegado federal Maurício Valeixo da diretoria-geral da Polícia Federal (PF).

Exoneração

Quanto à viagem às pressas de Weintraub aos EUA, antes mesmo de oficializada a sua demissão, ainda presam dúvidas quanto à forma como ele entrou no país e em que situação ele permanecerá em solo norte-americana, uma vez que o governo adota restrições aos brasileiros, devido a pandemia do coronavírus. Ministros de Estado, no entanto, têm direito a passaporte diplomático, e Weintraub foi beneficiado com o documento em julho de 2019, segundo informações do Ministério das Relações Exteriores.

Ainda não foi divulgado, por qualquer fonte oficial, se ele ingressou nos EUA com esse passaporte e se viajou com a família.

Em nota, a Secretaria-Geral da Presidência da República divulgou nota nesta terça-feira, na qual justifica a retificação da data da exoneração de Weintraub. O ministro Jorge Oliveira recebeu a carta de demissão no sábado, diz o documento, e ordenou sua publicação em edição extra do Diário Oficial.(…)

Fonte: CdB

Related Posts
A coragem de Lula e o vira-latismo da mídia
fotos

A declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre a similaridade entre o extermínio do povo palestino que Israel [...]

Mourão e o golpismo fora de época
fotos

O senador Hamilton Mourão, acostumado com a linguagem da caserna, e ainda ambientado nos anos do golpe de 1964, viciado [...]

A Vale, o governo Lula, o brasileiro, a mídia e os poderes do estado
fotos

A trajetória para o 1º Mundo de uma nação já está delineada e comprovada: Ser protagonista na geração de produtos [...]

Caso First Mile derruba membro da atual diretoria da PF por suposta espionagem ilegal
fotos

O mais recente desdobramento da investigação sobre uma suposta espionagem ilegal de agentes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) derrubou [...]

“Militares atuaram em 8 de janeiro por omissão e também por ação”, diz historiador
fotos

Francisco Teixeira, da UFRJ, revela que pesquisadores intercederam para governo não aprovar GLO após invasão em Brasília Por Texto: Natalia [...]

Um ano depois, entenda a narrativa da associação dos familiares dos presos no 8 de janeiro
fotos

Há um ano, em 8 de janeiro de 2023, pessoas contrárias à posse de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) [...]

Compartilhar:

Deixe um comentário

error: Content is protected !!