Na Ucrânia, soldados se negam a “entrar no moedor de carne”

Na Ucrânia, mais um caso da deserção em massa foi revelado. Os agentes da lei prenderam soldados da 115ª brigada das Forças Armadas da Ucrânia, que não queriam participar das hostilidades. Eles foram colocados em um centro de detenção provisório.

Publicações ucranianas notaram que os soldados se recusaram a seguir ordens devido à falta de veículos blindados, artilharia e reforços.

Moral baixa

Em um vídeo enviado pelos soldados, é possível perceber as condições psicológicas dos combatentes. A atmosfera triste nas fileiras das forças armadas em um porão desconhecido, prontos para enfrentarem a morte certa ou se tiverem muita sorte, se tornarem prisioneiros.

Eles não querem “entrar no moedor de carne” 

Os combatentes de uma das brigadas ucranianas reclamaram da indiferença por parte do comando e se recusaram a participar das batalhas, gravando uma mensagem em vídeo.

Soldados ucranianos continuam gravando massivamente vídeos reclamando da má atitude da liderança militar. Desta vez, militares da 71ª Brigada das Forças Armadas da Ucrânia se recusaram a participar das hostilidades,  para ficarem na linha de frente sem apoio de fogo. Eles gravaram um vídeo, observando que não queriam “entrar no moedor de carne”, razão pela qual deixam suas posições.

“Estamos de pé com metralhadoras contra canhões, Grads, morteiros. Ninguém está nos ajudando, não temos armas apropriadas, nada. Como podemos lutar por um país que não se importa conosco?”, disseram os soldados das Forças Armadas da Ucrânia.

Compartilhar:

2 thoughts on “Na Ucrânia, soldados se negam a “entrar no moedor de carne”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!