Polícia prende bolsonarista que atirou fogos em direção ao STF

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu, neste Renan domingo (14/6), o ativista acusado de atirar fogos em direção ao Supremo Tribunal Federal (STF) e xingar o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), na noite deste sábado (13/6). O homem, identificado como Renan Silva Sena, foi detido por policiais à paisana, um vídeo gravado mostra a ação da polícia.

Na filmagem, os agentes surgem em um carro descaracterizado e abordam o homem. No momento da abordagem, Renan estava acompanhado de um grupo de bolsonaristas. O restante dos membros tenta impedir a ação da polícia. Um deles segura na porta dianteira do carro e é arrastado pelo veículo.

Renan é reincidente em várias ações violentas, ele ficou conhecido ao agredir enfermeiras que protestavam em Brasília.

O STF vai pra cima de Renan

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, pediu à Polícia Federal e ao governo do Distrito Federal providências quanto às manifestações de sábado (13) que culminaram com o lançamento de fogos de artifício contra o prédio da corte.

Toffoli exige a responsabilização penal dos manifestantes que direta ou indiretamente patrocinaram ataques ao STF, ele ainda aponta o manifestante Renan da Silva Sena como um dos autores do ataque ao prédio da instituição. Ele aparece em vídeos divulgados nas redes narrando a ação dos manifestantes e atacando membros do STF.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + 15 =