Polícia prende bombeiro por ligações com assassinos de Marielle

maxwell
Reprodução

A Polícia Civil do Rio de Janeiro e o Ministério Público do estado deflagraram, na manhã desta quarta-feira (10/6), uma operação para cumprir mandados contra suspeitos de envolvimento na morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. Um bombeiro foi preso acusado de participação no crime.

O bombeiro Maxwell Simones Correia é amigo do PM Ronnie Lessa, que está preso acusado de matar a vereadora e o motorista. De acordo com as investigações, ele teria tentado esconder as armas utilizadas no crime. Ao todo, são cumpridos dez mandados de busca e apreensão e um de prisão.

bombeiro
Reprodução

Maxwell  conhecido como Suel, sargento do corpo de bombeiro, apesar de ter um salário de 6.000 reais, tinha uma vida de luxo e ostentação. Ele foi preso em casa, uma mansão de três andares, avaliada em R$ 1,9 milhão, num condomínio de luxo no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio. Na porta da residência, também foi apreendida uma BMW X6 de pelo menos R$ 170 mil.

Related Posts
PEC dos militares na política: Mourão junta oposição para frear mudanças em candidaturas
fotos

Até terça-feira (20), o Palácio do Planalto contava com a volta das sessões no Congresso para fazer avançar a despolitização [...]

A coragem de Lula e o vira-latismo da mídia
fotos

A declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre a similaridade entre o extermínio do povo palestino que Israel [...]

Mourão e o golpismo fora de época
fotos

O senador Hamilton Mourão, acostumado com a linguagem da caserna, e ainda ambientado nos anos do golpe de 1964, viciado [...]

A Vale, o governo Lula, o brasileiro, a mídia e os poderes do estado
fotos

A trajetória para o 1º Mundo de uma nação já está delineada e comprovada: Ser protagonista na geração de produtos [...]

Caso First Mile derruba membro da atual diretoria da PF por suposta espionagem ilegal
fotos

O mais recente desdobramento da investigação sobre uma suposta espionagem ilegal de agentes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) derrubou [...]

“Militares atuaram em 8 de janeiro por omissão e também por ação”, diz historiador
fotos

Francisco Teixeira, da UFRJ, revela que pesquisadores intercederam para governo não aprovar GLO após invasão em Brasília Por Texto: Natalia [...]

Compartilhar:

Deixe um comentário

error: Content is protected !!