Rússia e China aumentam suas reservas em ouro

fotos

Diante quadro incerto da economia mundial, alguns movimentos de países chaves faz acender o sinal de alerta mundial.

A Rússia atualmente a maior compradora do mundo, tem procurado diminuir suas reservas em dólares e optando pelo ouro, a China como maior credora dos EUA também segue esta tendência.

Também houve a retirada de todo o ouro da Áustria,  Turquia do Federal Reserve dos EUA.

A Alemanha em 2017 completou a retirada da metade de suas reservas de ouro dos EUA.

Cada país geralmente tem suas razões para retirar as reservas de ouro do exterior, contudo, entre as causas principais de tantas coincidências é a falta de confiança nos EUA.

Também outro fator que leva os países se resguardar no ouro, é devido as sanções econômicas que os EUA comumente utiliza para atingir a economia de países considerados hostis tais como a Rússia o Irã e a Venezuela.

Outro meio de proteção que estes países estão utilizando para driblar as sanções é a utilização de divisas próprias para trocas comercias. A Rússia tem acordos comerciais com a utilização de divisas  próprias com a China, Irã e a Turquia. A China para fugir do controle do dólar está fechando contrato de compra de petróleo em Yuans, a Venezuela por sua vez está vendendo petróleo também em Yuan.

O Irã substituiu recentemente  o dólar pelo euro como moeda para as suas operações de comércio exterior.

Ainda sobre o Irã, o presidente Trump acaba de cancelar unilateralmente o acordo nuclear com este país ocasionando uma nova crise internacional, as bolsas em todo mundo teve quedas acentuadas. Na  América do Sul como resultado, a Argentina em meio da crise cambial devido a alta do dólar volta depois de 15 anos ao FMI para pedir 30 bilhões de dólares emprestado.

No Brasil o dólar foi a R$3,61, não se sabe até quando o país vai aguentar segurar esta cotação, apesar dos 350 bilhões de dólares de reserva deixado pelo pela presidenta Dilma Roussef.

O exemplo da Argentina e por efeito Orloff deverá seguido pelo Brasil, demonstra que políticas econômicas neo liberais só leva o fracasso das nações.

Com essas todas essas incertezas e turbulências dos mercados globais, a única certeza que tenho é que os EUA não será derrotado por armas, e sim pelo que mais ama, o dinheiro!

Related Posts
Protestos de agricultores na Europa podem afetar os preços dos alimentos – FMI
fotos

Se os agricultores continuarem a protestar em diferentes cidades da Europa, isto poderá afectar significativamente os preços dos alimentos

O que o PIB esconde
fotos

EXISTEM problemas bem conhecidos associados ao conceito de produto interno bruto, bem como à sua medição. A inclusão do setor dos [...]

Davos é um fóssil vivo de um império em guerra consigo mesmo e com o mundo
Davos é um fóssil vivo de um império em guerra consigo mesmo e com o mundo

O Fórum Econômico Mundial dá-nos o privilégio excepcional de um estudo que só os fósseis vivos podem proporcionar. Representante de uma [...]

Milei em Davos: um divórcio controverso da realidade
fotos

Não admira que Elon Musk goste e a direita neofascista esteja eufórica. Afinal, Milei atacou todos os seus inimigos ilusórios, contraditórios [...]

O mundo pode se dar ao luxo de ter seu primeiro trilionário?
fotos

Desde 2020, os cinco indivíduos mais ricos do mundo viram as suas fortunas explodir, enquanto durante o mesmo período cerca [...]

Previsões econômicas para o Brasil e para o mundo em 2024
fotos

Todo final de ano sempre ocorre uma enxurrada de exercícios de previsões econômicas, algumas mais sombrias e outras mais otimista, [...]

Compartilhar:

Deixe um comentário

error: Content is protected !!