Rússia – ensaios clínicos da vacina COVID-19 entram na fase final

Os resultados dos testes da vacina COVID-19, realizados em um grupo de voluntários na Rússia, mostram que eles estão desenvolvendo imunidade ao coronavírus, disse o ministério da Defesa

vacina russa
Reprodução

O Ministério da Defesa da Rússia e o Centro Nacional de Pesquisa Epidemiológica e Microbiologia Gamalei iniciaram a etapa final dos ensaios clínicos de uma vacina contra o novo coronavírus, informou o ministério na sexta-feira.

Segundo o Ministério da Defesa, “um tratamento interno do primeiro grupo de voluntários,  foram testados quanto à segurança e tolerabilidade da vacina, terminará em 15 de julho”.

“Na segunda-feira, 13 de julho, o segundo grupo de voluntários, serão testados quanto à eficiência e imunogenicidade da vacina, será injetado a segunda dose da vacina contra o coronavírus”, afirmou o ministério.

“O esquema de reforço da vacinação, destinado ao segundo grupo de voluntários, permitirá fortalecer o sistema imunológico e também prolongará sua resistência”, segundo o ministério.

O ministério também acrescentou que todos os voluntários se sentem bem, sem queixas; eles não apresentam nenhum efeito colateral e o primeiro grupo de voluntários recebeu alta do Hospital Militar de Burdenko após realizar os testes finais.

Os resultados dos testes da vacina COVID-19, realizados em um grupo de voluntários na Rússia, mostram que eles estão desenvolvendo imunidade ao coronavírus, continuou o ministério.

“De acordo com o protocolo de pesquisa, os voluntários fazem regularmente testes de anticorpos e imunidade mediada por células”, afirmou o ministério. “Os dados obtidos pelo Centro Nacional de Pesquisa e Epidemiologia e Microbiologia de Gamalei comprovam que os voluntários do primeiro e do segundo grupos estão formando uma resposta imune após as injeções da vacina contra o coronavírus”.

O Ministério da Defesa anunciou no início de junho que dois grupos de voluntários haviam sido selecionados para os testes clínicos de uma vacina anti-coronavírus. O primeiro grupo de 50 militares inclui cinco mulheres e dez médicos. O segundo grupo é composto por civis.

Os testes clínicos da vacina desenvolvidos pelo Centro Nacional de Pesquisa e Epidemiologia e Microbiologia de Gamalei começaram em 18 de junho. Dezoito voluntários foram vacinados contra o novo coronavírus.

COVID-19

No final de dezembro de 2019, autoridades chinesas notificaram a Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre o surto de uma pneumonia desconhecida na cidade de Wuhan, na China central. Desde então, casos do novo coronavírus – chamado COVID-19 pela OMS – foram relatados em todos os cantos do globo, incluindo a Rússia.

Em 11 de março de 2020, a OMS declarou pandemia o surto de coronavírus. Segundo as estatísticas mais recentes, mais de 12.390.370 pessoas foram infectadas em todo o mundo e mais de 557.400 mortes foram relatadas. Além disso, até agora, mais de 7.220.650 indivíduos se recuperaram da doença em todo o mundo.

Fonte: Agência Tass

 

Related Posts
Matando o bem-estar algoritmicamente
Inteligência artificial

ALGUMAS das mais proeminentes startups de IA, empresas tecnológicas, seus executivos, investigadores e engenheiros querem fazer-nos acreditar que a inteligência [...]

‘Doença X’: o mundo deve se preparar para uma nova pandemia que pode matar 20 vezes mais que o coronavírus
fotos

A Organização Mundial da Saúde usa o termo “Doença X” para se referir a uma infecção com potencial para causar [...]

Carbono azul: aquecimento dos oceanos ameaça plâncton e clima do planeta
fotos

Grande parte do ar que respiramos é produzido nos oceanos por criaturas que nem enxergamos. Um trabalho feito de forma [...]

Cientistas descobriram quanto tempo leva para o cérebro se recuperar após abstinência do álcool
fotos

As funções cerebrais prejudicadas em uma pessoa podem ser restauradas após uma abstinência prolongada de consumo de álcool

O buraco na camada de ozônio sobre a Antártida tornou-se o maior já registrado na história
fotos

Medições do satélite Copernicus Sentinel-5P mostram que sua área atingiu 26 milhões de km² – isto é 3 vezes maior [...]

Ciência: A humanidade moderna surgiu graças a 1.280 indivíduos
fotos

Poderá o destino dos oito bilhões de pessoas que vivem agora na Terra ter dependido da resiliência de apenas 1.280 [...]

Compartilhar:

Deixe um comentário

error: Content is protected !!