Segunda etapa da inoculação da vacina contra COVID-19 começa em Moscou

A partir do momento da inoculação, os médicos acompanharão o estado de saúde dos participantes do estudo pós-registro por seis meses

vacina sputnik

A segunda fase da inoculação da vacina contra o coronavírus no âmbito dos estudos clínicos começou em Moscou, a segunda injeção já foi administrada a seis pessoas, disse a vice-prefeita de Moscou, Anastasia Rakova, na quarta-feira.

“O segundo componente da vacina contra o coronavírus já foi recebido por seis participantes do estudo. Hoje está prevista a inoculação de cerca de 20 pessoas. O Sputnik V é uma vacina de dois componentes e a segunda inoculação é necessária para fortalecer a resposta imunológica desenvolvido a partir da primeira injeção. De acordo com os resultados da primeira inoculação, que já foi administrada a mais de 5.700 pessoas, vemos que a maioria absoluta está bem de saúde ”, afirmou.

A segunda etapa da inoculação já foi iniciada nas instituições médicas onde foram vacinados os primeiros participantes do estudo. São quatro: as clínicas ambulatoriais nº 2, nº 62 e nº 220, bem como a divisão ambulatorial do hospital clínico de Konchalovsky. Em breve a segunda etapa terá início em todas as instituições envolvidas no estudo.

O intervalo entre a administração do primeiro e do segundo componente da vacina russa contra o coronavírus é de 21 dias. Os componentes diferem por seus ingredientes ativos.

“Os ensaios clínicos pós-registro da vacina contra o coronavírus começaram em Moscou em 7 de setembro, enquanto os primeiros participantes foram inoculados em 9 de setembro. Pode-se participar do estudo agora em 19 instituições médicas de Moscou. O estudo ajudará na obtenção de um certificado de registro permanente e contemplar também a faixa etária acima de 60 anos. O estudo tem duração de 180 dias ”, reiterou o vice-prefeito.

A partir do momento da inoculação, os médicos acompanharão o estado de saúde dos participantes do estudo pós-registro durante seis meses. Os voluntários serão contatados por um médico do centro de telemedicina. Os participantes também podem relatar sua condição usando um aplicativo móvel. Além disso, pode-se entrar em contato com os médicos por telefone.

Fonte: Agência TASS

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + 1 =