África do Sul interrompe lançamento da vacina AstraZeneca

coronavírus
Foto: Phill Magakoe / AFP via Getty Images

A África do Sul interrompeu a distribuição da vacina AstraZeneca-Oxford no domingo (07/02), depois que os pesquisadores descobriram que a vacina “fornece proteção mínima” contra a infecção da nova cepa identificada pela primeira vez no país , relata a Agência Reuters .

A interrupção do lançamento da vacina é um grande revés não só para a África do Sul como para própria AstraZeneca-Oxford, que luta para conter a disseminação do vírus e sua variante, e o país se aproxima de 50.000 mortes .

A variante preocupa especialistas, incluindo o Dr. Anthony Fauci , uma vez que descobertas preliminares sugerem que a cepa pode interferir nos anticorpos monoclonais.

Na semana passada, 1 milhão de doses chegaram ao país, de acordo com o New York Times .

Pesquisadores de Oxford e da Universidade de Witwatersrand na África do Sul descobriram que a vacina da AztraZeneca “fornece proteção mínima” contra a infecção da nova variante, disse Oxford em um comunicado à imprensa no domingo . A análise de cerca de 2.000 adultos ainda não foi revisada por pesquisadores independentes.

O ministro da Saúde, Zweli Mkhize, disse em uma entrevista online que o governo não iria prosseguir até que os cientistas os aconselhassem sobre os melhores próximos passos, de acordo com a Reuters.

Com Axios

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × um =