Cena de guerra: corpos de vítimas do coronavírus espalhados nas ruas do Equador

No país liderado pelo conservador e impopular Lenín Moreno, ambulâncias, hospitais e funerárias estão colapsados. De acordo com jornais locais, a cidade de Guayaquil teve 300 corpos retirados na última semana de março

Foram nas redes sociais que familiares e equatorianos denunciaram os corpos de mortos estirados no chão, sem resgate de ambulâncias, que estão saturadas por emergências sanitárias dos centenas de infectados. A demora de 72 horas até 5 dias que alguns dos familiares tiveram que esperar para que autoridades recolhessem os cadáveres também indica, em outra ponta, que os números de falecidos no país são maiores.

GGN separou algumas imagens divulgadas:

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 4 =