Grupo de extrema-direita faz manifestação em frente ao STF semelhante a atos neonazista nos EUA

Sara Winter e seus seguidores fizeram em Brasília marcha com tochas e máscaras brancas até o prédio do STF de forma semelhante a evento neonazista na cidade americana de Charlottesville

Um grupelho que se intitula “300 do Brasil” marcharam na noite de sábado aos gritos de “viemos cobrar, o STF não vai nos calar” até o prédio do Supremo Tribunal Federal.

Durante a manifestação, música de estilo rock foi usada enquanto os participantes carregavam tochas e usavam máscaras brancas.

Na frente do ato estava Sara Fernanda Giromini, mais conhecida como Sara Winter, uma ex-integrante do grupo feminista “Femen”, e é alvo de investigações de ameaças, ofensas e fake news contra integrantes do STF.

Veja vídeo:

Protesto semelhante a ato neonazista

Conforme publicou o portal Uol, o ato remete às manifestações conduzidas pelo movimento neonazista Unite the right em 2017 na cidade americana de Charlottesville.

O grupo, que defende a supremacia branca, adota comportamento semelhante ao Ku Klux Klan.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − seis =