“Misoginia” – o que é isso?

Tudo começa na Grécia antiga. Os gregos inventaram ódio por uma mulher, então, para ser mais preciso, eles criaram um termo que significa ódio há uma mulher-  a “Misoginia”, mas o que é isso? E qual é o significado em uma sociedade moderna?

Raízes históricas remontam a cenas bíblicas. Uma mulher condenada ao sofrimento por todas as pessoas do mundo, seu crime? Ela seduziu um homem e é culpada por isso, essa história d mulher pecadora nós já conhecemos muito bem. Agora vamos seguir o pensamento: a mulher é ao mesmo tempo a raiz do mal e mãe, ou seja, ela dá origem a uma nova vida, como também é a guardiã que dá o aconchego. Mas o homem desde tempos imemoriais destacou-se contra o pano de fundo de uma senhora tímida que fica em casa e não faz nada além de cozinhar lavar e cuidar de crianças.

Como bem sabemos, muitas tradições continuam abertamente a humilhar as mulheres, não considerando-as iguais aos homens. Tomamos como exemplo o Islã nos países muçulmanos modernos, hoje é costume contar com a ideia de que uma mulher não tem todos os direitos humanos, isso não é um segredo. Assim, por exemplo, na antiga Hellas (Grécia), um homem poderia vender sua esposa, e se não houvesse marido, então o filho poderia controlar a mãe. Tais são as fundações antigas. Em outras culturas, foi construído uma mentalidade diferente na forma em que a mulher é tratada. Em alguns lugares a mulher é imediatamente considerada a progenitora, mãe, ela foi e é honrada, respeitada, amada e valorizada.

O direito de votar, o direito de sair em uma rua, o direito de almoçar em uma mesa com todos os outros, a educação, compra de álcool e tabaco, dirigir um carro, ainda há muitas restrições nos países árabes e muitos outros que estão localizados abaixo do equador. O que é isso? Respeito imaginário ou é ódio? Claro, tudo bem que todo mundo tem sua própria cultura, mas afinal de contas, essa tipo de atitude precisa de algo mais para ser explicado. Beliscar uma pessoa simplesmente porque ele é do sexo feminino, isso é uma explicação?

Na verdade, a misoginia é simplesmente ignorada. Devemos olhar com mais acuidade para os trabalhos de maestros como Otto Weininger, Arthur Schopenhauer e Friedrich Nietzsche. Muitas vezes são culpados por seu ódio por uma mulher. Por outro lado, há muitas críticas a uma certa Sura de textos religiosos islâmicos, onde se diz que a esposa rebelde deve ser espancada (Sura An-Nisa, ayat 34).

Hoje, à propósito, existe uma misoginia ativa entre as mulheres. Isto é, há mulheres que têm um caráter “masculino”, é claro, tal designação é condicional, mas muitas dessas mulheres desprezam seu próprio gênero. Muitas vezes, as meninas até mesmo na adolescência usam roupas folgadas que mais parecem roupas masculinas, não se maquiam, não cuidam de si mesmas e desprezam aquelas meninas que se comportam de maneira diferente. Até certos termos “chulos” são agora utilizados ​​não apenas por homens, mas também por mulheres. Misoginia? Você poderia dizer qual a sua?

Se você perceber que é parcialmente apenas porque é mulher, então também tem misoginia. O fato é que as mulheres muitas vezes são incorporadas pelo mercado de trabalho com base no salário mais baixo que o do homem, elas são frequentemente prejudicadas na estrada, porque “a mulher ao volante” em geral se tornou um padrão no humor mundial. Não tem aquele ditado: Mulher no volante, perigo constante? De um jeito ou de outro, vemos ecos da Grécia antiga ainda hoje, quando uma mulher pode ser levada não apenas para um homem, mas para um homem com alguns “mais”!

A misoginia suscita muita controvérsia, por exemplo, por que Deus, se falarmos de seu amor universal pelo homem e da categoria de “irmãos e irmãs” – segundo as religiões, pode separar homens e mulheres? Por que uma mulher precisa ser apedrejada por traição, afogada em um rio, enterrada no chão e um homem pode ter quantas parceiras quiser? Existem muitas perguntas, sem respostas. A misoginia sempre ocorreu na sociedade, mas a única coisa que agrada é que, com o passar dos anos, suas manifestações se tornaram menores. A misoginia deixará as tradições e as religiões? É uma possibilidade dificilmente alcançada, mas não impossível!

Fonte: Texto traduzido e adaptado por OPP do Glavtema.ru

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − treze =